Projeto profissionaliza confeccionistas e eleva renda em 66%

Projeto profissionaliza confeccionistas e eleva renda em 66%

Escrito em 01/06/2020
Revista Miinérios


A profissionalização das costureiras da Associação Intermunicipal de Confeccionistas da comunidade de Santo Antônio do Rio Preto, pertencente ao município de Miraí, Minas Gerais, tem impacto positivo no desenvolvimento da instituição, das profissionais e da comunidade. Apoiada pela Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), por meio de diversas ações e parcerias, a instituição conquistou aumento da renda mensal em mais de 60%, transformando a realidade de vida das associadas e de suas famílias.

A Associação conta com o apoio da CBA há mais de dez anos. A empresa doou um terreno para a construção da sede da Associação Intermunicipal de Confeccionistas, em 2009, e desde então apoia a iniciativa de forma social e econômica.

A busca por crescimento fez com que a Associação participasse da seletiva do programa ReDes – iniciativa do Instituto Votorantim, via CBA, em conjunto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e com o Fundo Multilateral de Investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID/Fumin) – cujo objetivo é estimular o desenvolvimento sustentável, fornecendo apoio técnico e financeiro para o fortalecimento de cadeias produtivas inclusivas capazes de gerar renda. A aprovação no programa ReDes ampliou a renda mensal da instituição, bem como contribuiu para o desenvolvimento da região.

Em função disso, as costureiras estão se profissionalizando cada vez mais, a fim de continuar crescendo, captar novos clientes, gerar renda para a família de todas as associadas e buscar reconhecimento e visibilidade do mercado para a Associação Intermunicipal de Confeccionistas da comunidade de Santo Antônio do Rio Preto.

Com o apoio da CBA, em outubro de 2018 foi iniciada a obra de ampliação da sede da Associação Intermunicipal de Confeccionistas, para a melhoria das condições de trabalho das costureiras. A instituição passou por uma reforma estrutural completa, que deixou o espaço mais amplo e ventilado; recebeu um segundo pavimento; ganhou computador, carro, equipamentos ergonômicos e de proteção individual; estante para estoque; copa equipada; móveis de escritório; e 14 novas máquinas de costura, as quais consomem menos eletricidade, contribuindo para a redução de gastos da sede. A inauguração aconteceu em novembro de 2019 e é mais um exemplo de fortalecimento da comunidade e geração de renda para a região.

A profissionalização e a formalização das costureiras impactaram positivamente nos resultados, proporcionando crescimento das profissionais, reconhecimento do mercado e novos clientes para a Associação. O conjunto de todas as ações proporcionaram aumento da renda mensal da instituição em 66%, no período de um ano.

 

O estudo de mercado realizado pelo programa ReDes, os cursos de cooperativismo e de empreendedorismo, as práticas de gestão e liderança ensinadas às costureiras, a reforma e a ampliação da sede e a aquisição de novas máquinas vão contribuir para ampliar a capacidade de produção da Associação em 50% no primeiro ano e até 250% nos próximos dois anos, impactando diretamente na geração de renda das mulheres associadas.

 

A Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) acredita que a mineração sustentável é o seu legado, assim como o desenvolvimento das comunidades onde atua, garantindo a melhoria da qualidade de vida. Por isso, incentiva e apoia projetos que buscam o desenvolvimento da sociedade.

Para 2020, a empresa já possui um planejamento para a instituição, com objetivo de continuar contribuindo para o desenvolvimento da região. Além de cursos e treinamentos para melhorar a gestão do negócio, a empresa vai viabilizar visitas técnicas nos polos de confecções para benchmarking, auxiliar no desenvolvimento de uma linha de produção de marca própria e em seu lançamento, e planejar um desfile das roupas da marca própria para 2021.

AUTORES



Daniele de Oliveira Pedrosa - analista de comunicação e responsabilidade social



Elson Cristiano da Silva - com experiência nas áreas de Desenvolvimento Humano e Organizacional (DHO), Saúde, Segurança e Meio Ambiente (SSMA), Comunicação e Responsabilidade Social